Busca

Showing posts with label Tamarindus. Show all posts
Showing posts with label Tamarindus. Show all posts

Monday, 9 January 2012

Fabaceae - Tamarindus indica L.

 Pétalas variegadas (f. 1)
 Estames curvos (f. 2)
 Brácteas caducas (f. 3)
 Brácteas vermelhas (f. 4)
 Ovário séssil, hipanto cônico (f. 5)
 Brácteas vermelhas (f. 6)
Racemo (f. 7)
Folhas alternas, compostas, paripinadas (f. 8)
Ramos cilíndricos, inflorescências axilares (f. 9)
Leguminosae, Detarioideae, Tamarindus L. 1 sp. (Lewis et al. 2005).
No Brasil ocorre apenas uma espécie (Lewis 2015).

Tamarindus indica L. Species Plantarum 1: 34. 1753.

Árvore com 4 m de altura, tronco escuro, estriado; ramo difuso, cilíndrico, inerme. Estípulas intrapeciolar, 2, oblonga. Filtotaxia alterna, dística; folha composta, paripinada, com numerosos pares de juga; folíolo oposto, oblongo, ápice obtuso, margem inteira, base assimétrica, glabro, membranáceo. Inflorescência axilar, racemo, laxo. Botão clavado. Flor pedicelada, grande, monoica; hipanto curto; sépala 4, oblongo-obovadas, esverdeada; pétalas 3, oblongo-elíptica, ápice mucronado, variegada; androceu 3, estames monadelfo, filetes curvos e longos; antera elíptica, dorsifixa, rimosa; gineceu com ovário brevemente estipitado, estilete curvo, estigma plano. Fruto baga, plana, rugosa, marrom, arqueada, mesocarpo carnoso, ácido. Sementes monocromadas, escuras, testa lisa e dura.

Comentário

Esta espécie pode ser reconhecida pelos racemos curtos e pêndulos, flores trímeras e grandes e pétalas esverdeada, variegada de vermelho.

Planta exótica muito usada na ornamentação na Paraíba. Seus frutos são comestíveis e muito usados no preparo de sucos e diversos alimentos.

foto: Rubens Teixeira de Queiroz - Final da rua Felizberto Brolezze, Barão Geraldo, Campinas - SP.

Nome popular: Tamarindo

Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens
Lewis, G.P. Tamarindus in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: <http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB23200>. Access on: 28 Mar. 2015

Exsicatas

http://www.tropicos.org/Name/13033329
http://www.biodiversitylibrary.org/page/358055#page/46/mode/1up
http://coldb.mnhn.fr/ScientificName/Tamarindus/indica

Debaixo do Tamarindo
Augusto dos Anjos
No tempo de meu Pai, sob estes galhos,
Como uma vela fúnebre de cera,
Chorei bilhões de vezes com a canseira
De inexorabilissimos trabalhos!
Hoje, esta árvore, de amplos agasalhos,
Guarda, como uma caixa derradeira,
O passado da Flora Brasileira
E a paleontologia dos Carvalhos!

Quando pararem todos os relógios
De minha vida e a voz dos necrológios
Gritar nos noticiários que eu morri,

Voltando à pátria da homogeneidade,
Abraçada com a própria Eternidade
A minha sombra há de ficar aqui!