Busca

Showing posts with label Hymenaea. Show all posts
Showing posts with label Hymenaea. Show all posts

Saturday, 18 July 2015

Fabaceae - Hymenaea martiana Hayne

Fruto câmara (f. 1)
Epicarpo glabro, fruto oblongo (f. 2)
Folhas bifolioladas, folíolos elípticos (f. 3)
Filotaxia alterna, base assimétrica, ápice retuso (f. 4)
Ramo cilíndrico, inerme, rufo (f. 5)
Nervuras expressas, indumento rufo (f. 6)
Folíolo elíptico (f. 7)
Casca lisa (f. 8)
Caule cilíndrico (f. 9)
Leguminosae, Detarioideae, Hymenaea L. 14 espécies. (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 15 espécies das quais 10 são nativas (Lima e Pinto 2015).

Hymenaea martiana Hayne, Getreue Darstellung und Beschreibung der in der Arzneykunde Gebräuchlichen Gewächse 11: sub pl. 15. 1830.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Catimbau, Pernambuco, Brasil.

Referências

-Lima, H.C. de; Pinto, R.B. Hymenaea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 24 Mar. 2015
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.

Wednesday, 8 July 2015

Fabaceae - Hymenaea velutina Ducke

Folíolo com pontuações translúcidas (f. 1)
Folha bifoliolada, folíolos coriáceos, glabros (f. 2)
fruto câmara com endosperma fárináceo (f. 3)
Fruto oblongo, com proeminência alariforme lateral (f. 4)
Fruto brevemente estipitado (f. 5)
Epicarpo com lenticelas alvas (f. 6)

Leguminosae, Detarioideae, Hymenaea L. 14 spp. (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 15 espécies das quais 10 são nativas (Lima e Pinto 2015).

Hymenaea velutina Ducke, Archivos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro 4: 48. 1925.

Planta arbórea cerca de 4m alt.; tronco cilíndrico, liso, cinza; copa bem aberta, ramos inermes, pouco difuso. Estípula 2, oblonga, caduca. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, bifoliolada, folíolo elíptico, ápice levemente mucronado, margem inteira, base assimétrica, glabro em ambas faces, coriácea. Inflorescência terminal, racemo. Flores pediceladas, monoicas, bancas, grandes; sépalas 5, imbricadas, ovadas, concavas, caducas, verdes com variação vinácea; pétalas 5, brancas, imbricadas, ovadas, concavas, crassas; androceu 10 estames, filetes longos, anteras elípticas, dorsifixas, rimosas; gineceu estipitado, ovário plano, vermelho, estilete longo e estigma globoso. Fruto câmara, oblongo, valvas com proeminência alariforme, epicarpo marrom, lenticelas brancas, com endocarpo farináceo, indeiscente. Sementes, marrom, elípticas e testa dura.

Comentário
O fruto desta espécie é totalmente diferente dos demais frutos, pois tem coloração cor de telha, marrom, com lenticelas brancas, além de apresentar uma proeminência alariforme.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Serra da Capivara, Piauí, Brasil.


Determinador: Rafael Barbosa Pinto


Nome popular: Jatobá.

Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.
-Lima, H.C. de; Pinto, R.B. Hymenaea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 24 Mar. 2015

http://www.biodiversitylibrary.org/page/31246545#page/469/mode/1up

Friday, 19 December 2014

Fabaceae - Hymenaea rubriflora Ducke

 Inflorescência em panícula corimbosa (f. 1)
 Sépalas verdes e pétalas brancas (f. 2)
Ovário estipitado (f. 3)
  Botões globoides (f. 4)
 Gineceu com ovário vermelho (f. 5)
Fruto câmara com endosperma farináceo (f. 6)
 População margeando o lajedo da Salambaia (f. 7)
Árvore (f. 8)
Leguminosae, Detarioideae, Hymenaea L. 14 spp. (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 15 espécies das quais 10 são nativas (Lima e Pinto 2015).

Hymenaea rubriflora Ducke, Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 51: 457. 1953. Tipo: Brasil, Pernambuco, Lima, A. (Isótipo: RB Imagem!)

Árvore cerca de 10 m alt.; caule cilíndrico, liso, cinza; copa bem aberta. Estípulas 2, intrapeciolares. Folha composta, bifoliolada, folíolo glabro, oblongo ou obovado, falcado, ápice levemente cuspidado, margem inteira, base assimétrica, glabra, coriácea. Inflorescência termina, panícula, corimbosa. Botões obovados. Flores pediceladas, monoicas, bancas, grandes; sépalas 5, imbricadas, ovadas, concavas, caducas, verdes com variação vinácea; pétalas 5, brancas, imbricadas, ovadas, concavas, crassas; androceu 10 estames, filetes longos, anteras elípticas, dorsifixas, rimosas; gineceu estipitado, ovário plano, vermelho, estilete longo e estigma globoso. Fruto câmara, oblongo, glabro, 
com endocarpo farináceo, indeiscente. Sementes, marrom, elípticas e testa dura.

Comentário

Espécie encontrada nos diversos fragmentos de Mata Atlântica do estado da Paraíba.
Na Caatinga está presente apenas nos arredores dos grandes inselbergues do interior da Paraíba, principalmente no Cariri, onde são encontradas grandes populações.

Determinador: Rafael Barbosa Pinto

Nome popular: Jatobá.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz - Fazenda Salambaia - Cabaceiras - PB - BR.

Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.
-Lima, H.C. de; Pinto, R.B. Hymenaea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 24 Mar. 2015

Exsicatas


Monday, 24 June 2013

Fabaceae - Hymenaea stigonocarpa Mart. ex Hayne

Inflorescência panícula, botões clavados, prefloração imbricada (f. 1)
Inflorescência terminal, pedúnculo e pedicelo curto (f. 2)
Folha bifoliolada, elíptico, piloso (f. 3)
Folhas jovinis, castanha,estípulas caducas (f. 4)
Tronco cilíndrico, pouco ramificado (f. 5)
Ramo cilíndrico, rufo (f. 6)
Frutos tipo câmara, cilíndrico (f. 7)
 Vários frutos formados, com epicarpo verde, estipitado (f. 8)
 Fruto oligospermado, segurados por um pedúnculo lenhoso (f. 9)
Epicarpo corberto por estruturas glandulares (f. 10)

Leguminosae, Detarieae, Hymenaea L. 14 espécie (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 15 espécies das quais 10 são nativas (Lima e Pinto 2015).

Hymenaea stigonocarpa Mart. ex Hayne, Getreue Darstellung und Beschreibung der in der Arzneykunde Gebräuchlichen Gewächse 11: sub pl. 13. 1830.

Planta arbórea, cerca 4m alt.; tronco cilíndrico, liso, cinza; copa bem desenvolvida, difusa; ramo cilíndrico, rufo, pubescente, inerme. Estípula caduca. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, bifoliolada, folíolo ovado, elíptico, ápice mucronado, margem inteira, base assimétrica, pubescente em ambas faces, coriácea, pecíolo menor que o comprimento do folíolo. Inflorescência terminal, panícula, pauciflora; botão clavado. Flor grande, andrógina; hipanto obovado; cálice dialissépalo, sépala 5, ovada, castanha, côncavo, esverdeado; corola dialipétala, pétala 5, unguiculada orbicular, côncava, alva; androceu 10, livre, estame exceto, filete longo, antera elíptica, rimosa; gineceu monocarpelar, ovário súpero, pluriovulado, plano, oblongo, estilete longo, maior que os filetes, estigma globóide. Fruto câmara, indeiscente, oblongo, epicarpo liso, mesocarpo duro, com endocarpo farináceo. Semente obovada, hilo basal, testa lisa, castanha, dura.

Comentário
Esta espécie ocorre no cerrado. Folíolos são elípticos e pilosos, o botão é clavado e coriáceo.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Asa Norte, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Nome popular: Jatobá.

Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.
-Lima, H.C. de; Pinto, R.B. Hymenaea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 24 Mar. 2015

Tuesday, 27 March 2012

Fabaceae - Hymenaea courbaril L.

Flor heteroclamídea, dialisépala e dialipétala, sépalas oblongas, pétalas brancas (f. 1)
Botão clavado, prefloração imbricada, indumento rufo (f. 2)
Sépalas castanhas, pétalas alvas (f. 3)
Anteras elípticas, filetes longos, estilete longo, alvo, estigma globoide (f. 4)
Filotaxia alterna, folhas bipinadas, glabras, lanceoladas, coriácea (f. 5)
Ovário plano, estilete longo, estigma globoide (f. 6)
Hipanto evidente (f. 7)
Fruto subestipitado (f. 8)
Epicarpo glabro, viridescente (f. 9)
Fruto câmara (f. 9)
Visão do epicarpo glabro (f. 10)
Filotaxia alterna, dística, folíolos oblongo falcado, viridescente (f. 11)
Tronco cilíndrico (f. 12)
Estrias localizadas (f. 13)
Copa aberta (f. 14)
Planta arbórea 8 m (f. 15)
Leguminosae, Detarioideae, Hymenaea L. 14 espécies. (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 15 espécies das quais 10 são nativas (Lima e Pinto 2015).

Hymenaea courbaril L., Species Plantarum 2: 1192. 1753.

Planta arbórea, cerca 10 m altura; tronco cilíndrico, liso, cinza; copa bem desenvolvida, difusa; ramo cilíndrico, glabrescente, inerme. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, bifoliolada, folíolo oblongo, falcado, ápice mucronado, margem inteira, base assimétrica, glabro em ambas faces, coriácea, pecíolo menor que o comprimento do folíolo. Inflorescência terminal, panícula, pauciflora; botão clavado. Flor grande, andrógina; hipanto obovado; cálice dialissépalo, sépala 5, ovada, castanha, côncavo, indumento castanho; corola dialipétala, pétala 5, unguiculada orbicular, côncava, alva; androceu 10, livre, estame exceto, filete longo, antera elíptica, rimosa; gineceu monocarpelar, ovário súpero, pluriovulado, plano, oblongo, estilete longo, maior que os filetes, estigma globóide. Fruto câmara, indeiscente, oblongo, epicarpo liso, muricado, mesocarpo duro, com endocarpo farináceo. Semente obovada, hilo basal, testa lisa, castanha, dura.

Comentário
Esta espécie é facilmente reconhecida pelo fruto com epicarpo liso, lúcido, muricado.


Nome popular: Jatobá

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, (f. 1-5), São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais, (f. 6-15) Praça da Paz, Unicamp, Barão Geraldo, Campinas, São Paulo, Brasil.

Excelente!


Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.
-Lima, H.C. de; Pinto, R.B. Hymenaea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 24 Mar. 2015

http://www.biodiversitylibrary.org/page/359213#page/634/mode/1up

Exsicatas