Busca

Showing posts with label Bauhinia. Show all posts
Showing posts with label Bauhinia. Show all posts

Thursday, 24 November 2016

Fabaceae - Bauhinia uruguayensis Benth.

Flor zigomorfa, monoclina, estames excertos, anteras amarelas (f. 1)
 Corola dialipétala, alva, guia de néctar amarelo (f. 2)
Cálice gamosépalo, prefloração valvar, lacínio triangular (f. 3)
Prefloração valvar (f. 4)
Inflorescência em racemo, botões pedicelados, oblongos (f. 5)
Inflorescência longo-pedunculada (f. 6)
Folha composta, unifoliolada (f. 7)
Nectário na base do pecíolo, folha com nervação palmada, glabra (f. 8)
Filotaxia alterna, espiralada (f. 9)
Ramo com folhas lúcidas (f. 10)
Ramo armado (f. 11)
Planta arbórea com copa fechada (f. 12)

Leguminosae, Cercidoideae,  Bauhinia L. 1753.   (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 57 espécies das quais 37 são endêmicas (Vaz 2015).

Bauhinia uruguayensis Benth., Flora Brasiliensis 15(2): 209. 1870.

Planta arbórea ca. 5 m alt.; copa assimétrica, fechada, densa; ramo difuso, glabro, armado. Estípulas 2, caducas. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, unifolioladas, folíolo largo-ovado, bilobado, ápice profundamente emarginado, margem inteira, base arredondada, face adaxial e abaxial glabras, discolores, coriácea, nervação actinódroma, com nectário na base do limbo; pecíolo menor que o comprimento do folíolo. Inflorescência terminal, racemo. Flor longo-pedicelada, monoclina, zigomorfa; hipanto presente, prefloração do cálice valvar, dialissépala, lobos 5; corola dialipétala, pétalas 5, unguiculadas, alvas, estandarte com guia de néctar amarelo e estrias vermelhas; androceu dialistêmone, estames 10, filetes longos, anteras rimosas, amarelas; gineceu simples, unicarpelar, unilocular, ovário súpero, pluriovulado, estilete longo, estigma plano. Fruto legume, linear, plano, valvas lignosas.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Unicamp, Barão Geraldo, Campinas, São Paulo, Brasil.
http://www.biodiversitylibrary.org/page/147835#page/111/mode/1up
Referências
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens

-Vaz, A.M.S.F. Bauhinia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 08 Mar. 2015
Exsicatas



Wednesday, 24 February 2016

Análise morfoanatômica comparativa da folha de Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. (Leguminosae, Caesalpinioideae)


 Makeli Garibotti Lusa e Cleusa Bona

RESUMO – (Análise morfoanatômica comparativa da folha de Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. (Leguminosae, Caesalpinioideae)). Esse trabalho foi desenvolvido com o propósito de subsidiar o controle de qualidade das espécies medicinais Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. Essas foram coletadas em jardins e terrenos baldios de Curitiba, Paraná, Brasil. As amostras do limbo, pecíolo e pulvino foram fixadas em F.A.A. 50 e conservadas em etanol 70%. O seccionamento do material foi feito em micrótomo de rotação (material incluído em historresina) ou a mão livre e as lâminas foram montadas de forma permanente ou semipermanente. Foram realizadas análises em microscopia fotônica e eletrônica de varredura. A folha de B. forficata é alongada, com folíolos unidos em torno da metade do limbo, ápices agudos, superfície adaxial lisa e mucro entre os folíolos. Enquanto que, B. variegata possui folha mais larga que longa, com folíolos unidos na porção terminal do limbo e ápices obtusos. Nos pulvinos de B. variegata ocorrem camadas de colênquima, ausentes em B. forficata. O formato e a bainha de fibras dos pecíolos, em secção transversal, são distintos entre as espécies, assim como a distribuição dos estômatos e tricomas no limbo e a forma do bordo em secção transversal. B. variegata possui maior quantidade de idioblastos com drusas e compostos fenólicos. As características morfológicas e anatômicas de B. forficata e B. variegata contribuem para a identificação e diferenciação das espécies, sendo importantes para o controle de qualidade do material destinado à pesquisa e à indústria farmacêutica.


Sunday, 19 July 2015

Fabaceae - Bauhinia acuruana Moric.

Botões clavados, tomentoso, rufo (f. 1)
Sépalas discolores, pétalas alvas, unguiculadas, legume estipitado, ovário tomentoso, estigma plano (f. 2)
Inflorescência pseudorracemo, flor zigomorfa (f. 3)
Flor pedicelada, ovário estipitado, curvado (f. 4)
Pseudorracemos com botões clavados, sépalas estriadas (f. 5)
Botão clavado (f. 6)
Pistilo arqueado (f. 7)
Inflorescência multiflora (f. 8)
Flores fecundadas (f. 9)
pétalas lineares (f. 10)
Folha unifoliolada, coriácea (f. 11)
Indumento esparso, rufo (f, 12)
Nervação paralela (f. 13)
Folíolo ovado (f. 14)
Ramo com legumes (f. 15)
valvas lignosas (f. 16)
Fruto estipitado (f. 17)
Cálice persistente, legume plano (f. 18)
Valva lignosa, semente oblonga, plana, hilo subcentral (f. 9)

Leguminosae, Cercidoideae, Bauhinia L. 1753.  Sec. Pauletia, ser. Censania 150 -160 espécies (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 57 espécies das quais 37 são endêmicas (Vaz 2015).


Bauhinia acuruana Moric., Plantes Nouvelles d'Amérique 77, pl. 51. 1840.
Planta arbustiva 2 m alt., pouco difusa, ramos costados, estriados, tomentuloso, rufo, inerme. Estípula 2, caduca. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, unifolioladas, folíolo ovado, ápice retuso, margem inteira, base cordada, coriáceo, discolor. Inflorescência terminal, pseudorracemo, botão clavado, as vezes arqueado; cálice 5, sépalas oblongas, discolores, maiores que as pétalas, corola 4, linear, unguiculada, alva, androceu 10 estames, filete longo; gineceu monocarpelar, unilocular, ovário súpero, estipitado, filete curvado, estigma plano. Fruto legume, plano, valva lignosa, tomentuloso, rufo. Semente oblonga, plana, liso.

Comentário

Esta espécie apresenta ramos inermes, folha unifoliolada, não lobada, flores com pétalas lineares, alvas.


Nome popular: Mororó


Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Catimbau, Pernambuco, Brasil.

Referências

-Bentham, G.  1870. Flora Brasiliensis 15(2): 195. 

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens

-Vaz, A.M.S.F. Bauhinia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 08 Mar. 2015
Exsicatas


Wednesday, 8 July 2015

Fabaceae - Bauhinia tenella Benth.

Fruto legume típico, valvas lenhosas (f. 1)
Folhas compostas, bilobada (f. 2)
Fruto longo-estipitado (f. 3)
Filotaxia alterna, flores secas, grandes (f. 4)

Leguminosae, Cercidoideae, Bauhinia L. 1753.  Sec. Pauletia, ser. Censania 150 -160 espécies (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 57 espécies das quais 37 são endêmicas (Vaz 2015).

Bauhinia tenella Benth., Flora Brasiliensis 15(2): 195. 1870.

Planta subarbustiva a arbustiva até 2 m de altura, caule lenhoso, cilíndrico, inerme, glabro; ramos lenhosos, ramificados, finos, lenhosos, glabrescente, cilíndrico, inerme, indumento rufo. Estípula 2, caduca. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, bifoliolada; folíolos elíptico, oblongo-falcado, ápice arredondado, margem inteira, base assimétrica, face adaxial glabra, face abaxial glabrescente, nervuras 3, membranáceo, pecíolo 2-3 x menor que o comprimento do folíolo. Inflorescência terminal, racemo laxo; pedúnculo longo; botão clavado. Flor grande, estipitada, monoica; hipanto longo; cálice campanulado, estriado, verde, lobos 5; corola dialipétala, pétalas 5; androceu estames livres, 10, filetes longos, anteras isomórficas, rimosas; gineceu 1, ovário súpero, linear, pluriovulado, estipitado, presença de ginóforo. Fruto estipitado, legume, linear, plano, valvas lignosas, glabras.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Serra da Capivara, Piauí, Brasil.

Referências

-Bentham, G.  1870. Flora Brasiliensis 15(2): 195. 

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens

-Vaz, A.M.S.F. Bauhinia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 08 Mar. 2015
Diagnose
Coleção tipo

Exsicatas

Fabaceae - Bauhinia dubia G. Don

Folha composta unifoliolada, folíolo ovado, margem inteira e base cordada (f. 1)
Filotaxia alterna, espiralada, nervação actinódroma (f. 2)
Folíolo discolor, pecíolo 2x maior que o pulvino, folíolo discolor, glabro em ambas faces (f. 3)
Folíolo bilobado, ápice retuso (f. 4)
Inflorescência terminal, racemo, frutos legume (f. 5)
Fruto legume, estipitado, plano, linear, valvas marrom, coriácea (f. 6)

Leguminosae, Cercidoideae, Bauhinia L. 1753.  Sec. Pauletia, ser. Censania 150 -160 espécies (Lewis et al. 2005). 
No Brasil ocorrem 57 espécies das quais 37 são endêmicas (Vaz 2015).

Bauhinia dubia G. Don, A General History of the Dichlamydeous Plants 2: 463. 1832.

Nome popular: monoró, pata-de-vaca

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Serra da Capivara, Piauí, Brasil.

Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens

-Vaz, A.M.S.F. Bauhinia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 08 Mar. 2015

Coleção histórica

Exsicatas

Monday, 1 June 2015

Fabaceae - Bauhinia variegata L.

Flores rosas, grandes (f. 1)
Pétalas obovadas, unguiculadas (f. 2)
Flor pedunculada (f. 3)
Carena estriada, com buia de néctar vermelho (f. 4)
Androceu longo, curvado, antera elíptica, dorsefixa, gineceu 1, gineceu estipitado, estigma plano (f. 5)
Face abaxial com nervuras expressas (f. 6)
Botão desabrochando (f. 7)
Estames longos, curvos, brancos (f. 8)
Estigma capitado (f. 9)
Pétalas estriadas (f. 10)
Estames longos curvos, ovário súpero, estipitado (f. 11)
Pétalas unguiculadas (f. 12)
Cálice unido, rompendo-se  apenas por um lado (f. 13)
Racemo em botão fusiforme (f. 14)
Filotaxia alterna, folhas composta unifoliolada (f. 15)
Ramo (f. 16)
Filetes longos (f. 17)
Flor zigomorfa (f. 18)
Leguminosae, Cercidoideae, Bauhinia L. 1753. 150 -160 espécies (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 57 espécies das quais 37 são endêmicas (Vaz 2015).

Bauhinia variegata L., Species Plantarum 1: 375. 1753.

Planta arbórea, 7 m de altura, tronco pouco ramificado, copa fechada, assimétrica; ramo pouco difuso, cilíndrico, estriado, tomentuloso, inerme. Estípula 2, estreitamente-triangular, caduca. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, unifolioladas, bilobada, limbo dois lobos oblongos, ápice arrendodado, margem inteira, base cordada, face adaxial glabra, verde cinza, face abaxial, tomentulosa, nervura expressa; coriáceo; pecíolo longo, raque ausente. Inflorescência terminal; racemo, laxo; pedúnculo curto; botão clavado, costado. Flor zigomorfa, grande, pedicelada, monoica; cálice gamossépalo, rompendo-se por um lado; corola dialipétala, pétalas 5, unguiculada, rosa, obovada, com estria vinho; androceu 10, estames 5 estames viáveis e 5 estaminódios, filete longo, curvado, branco, antera elíptica, rimosa, dorsefixa, castanha; gineceu 1, presença de ginóforo, ovário, súpero, pluriovulado, linear, plano, curvdo, estilete corvado, longo, estigma plano. Fruto legume, linear, plano, tomentoso.  

Comentário
Esta espécie é extremamente usada na arborização urbana, por apresentar flores grandes e bonitas.
Pode ser reconhecida pela flor rosa ou branca, as folhas são glabras meio cinéreas.

Nome popular: pata-de-vaca


Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, SQN, W3 norte Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referências

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens

-Vaz, A.M.S.F. Bauhinia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 08 Mar. 2015

Exsicatas