Wednesday, 24 February 2016

Análise morfoanatômica comparativa da folha de Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. (Leguminosae, Caesalpinioideae)


 Makeli Garibotti Lusa e Cleusa Bona

RESUMO – (Análise morfoanatômica comparativa da folha de Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. (Leguminosae, Caesalpinioideae)). Esse trabalho foi desenvolvido com o propósito de subsidiar o controle de qualidade das espécies medicinais Bauhinia forficata Link e B. variegata Linn. Essas foram coletadas em jardins e terrenos baldios de Curitiba, Paraná, Brasil. As amostras do limbo, pecíolo e pulvino foram fixadas em F.A.A. 50 e conservadas em etanol 70%. O seccionamento do material foi feito em micrótomo de rotação (material incluído em historresina) ou a mão livre e as lâminas foram montadas de forma permanente ou semipermanente. Foram realizadas análises em microscopia fotônica e eletrônica de varredura. A folha de B. forficata é alongada, com folíolos unidos em torno da metade do limbo, ápices agudos, superfície adaxial lisa e mucro entre os folíolos. Enquanto que, B. variegata possui folha mais larga que longa, com folíolos unidos na porção terminal do limbo e ápices obtusos. Nos pulvinos de B. variegata ocorrem camadas de colênquima, ausentes em B. forficata. O formato e a bainha de fibras dos pecíolos, em secção transversal, são distintos entre as espécies, assim como a distribuição dos estômatos e tricomas no limbo e a forma do bordo em secção transversal. B. variegata possui maior quantidade de idioblastos com drusas e compostos fenólicos. As características morfológicas e anatômicas de B. forficata e B. variegata contribuem para a identificação e diferenciação das espécies, sendo importantes para o controle de qualidade do material destinado à pesquisa e à indústria farmacêutica.


Monday, 22 February 2016

A synopsis of the neotropical genus Schnella (Cercideae: Caesalpinioideae: Leguminosae) including 12 new combinations



A synopsis of the neotropical genus Schnella (Cercideae: Caesalpinioideae: Leguminosae) including 12 new combinations

Liam Trethowan, Ruth Clark, Barbara Mackinder

Abstract


The genus Bauhinia sens. lat. formerly accommodated numerous species that have now been transferred to one of several segregate genera. One of those genera, Schnella, includes all neotropical liana species with tendrils. This study comprises a summary of the taxonomic and nomenclatural history of Schnella, and presents a list of names accepted under Schnella, including 12 new combinations. We recognise here a total of 53 taxa including 47 species. Distribution details for each taxon are given, illustrated with a map showing numbers of taxa within the TDWG regions of the neotropics. Within Schnella, there exist two morphologically and palynologically distinguishable groups of species. Further work, including a molecular-based study, will be needed to discover whether those two species groups are congeneric.

Wednesday, 10 February 2016

Fabaceae - Swartzia laurifolia Benth.

Fruto legume, estipitado, semente arilada (f. 1)
Epicarpo amarelado, rugoso, semente com testa marmorada, lisa (f. 2)
Legume estipitado, valvas coriáceas (f. 3)
Fruto estipitado (f. 4)
Flores pediceladas (f. 5)
Ramo cilíndrico, cinza (f. 6)
Folhas compostas, folíolos elípticos (f. 7)
Folhas discolores (f. 8)
Flores pediceladas, pétala amarela, estames numerosos (f. 9)
Botão se rompendo irregularmente, pétala envolvendo os estames (f. 10) 
Botão globoide (f. 11)
Inflorescência do tipo racemo (f. 12)
Botões ordenados espiraladamente no pedúnculo (f. 13)
Arilo vermelho (f. 14)
Filotaxia alterna, dística (f. 15)
Cálice persistente, fruto estipitado (f. 16)
Sementes com hilo linear, testa lisa (f. 17)

Leguminosae - Papilionoideae - Swartzieae – Swartzia Schreb. 140 espécies (ca. 200 para Torke 2007)

No Brasil ocorrem 111 espécies das quais 62 são endêmicas (Mansano et al. 2015).

Swartzia laurifolia Benth., Journal of Botany, being a second series of the Botanical Miscellany 2(10): 87. 1840.

Planta arbórea 7 m alt., copa fechada, tronco inerme; ramo cilíndrico, tomentuloso, cinza, inerme.  Estípula caduca. Filotaxia alterna, dística. Folha composta, 5-7 folíolos; elíptico-oblongo, ápice obtuso, margem inteira, base cuneada, discolores, face adaxial lúcida, coriáceo, pulvínulo presente, raque com mesmo comprimento ou maior que o pecíolo. Inflorescência terminal, racemo; botão globóide, indumento rufo. Flor grande, pedicelada, monoica; cálice rompendo irregularmente, coriáceo; corola 1 pétala orbicular, unguiculada, amarela; androceu heterostemo, n estames, lives, anteras oblongas, rimosas, dorsefixas; gineceu monocarpelar, ovário súpero, estipitado, pluriovulado, arqueado, tomentoso. Fruto legume, estipitado, cálice persistente, valvas coriáceas, amareladas, rugosa, semente com arilo vermelho, testa marmorada, lisa, hilo linear.

Comentário
Esta espécie é facilmente reconhecida pelas sementes com testa lisa, marmorada, castanhas.

Determinador: Vidal Mansano

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Caxias, Maranhão, Brasil.

Nome popular: Gombeira escamosa

Referências

-Mansano, V.F.; Pinto, R.B.; Torke, B.M. 2015. Swartzia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

-Torke, B. M. 2007. New combinations and specieslevel synonyms in Swartzia (Fabaceae: Papilionoideae). Novon 17: 110-119.