Busca

Showing posts with label Crotalaria. Show all posts
Showing posts with label Crotalaria. Show all posts

Sunday, 20 September 2015

Fabaceae - Crotalaria holosericea Nees & C. Mart.

Flor amarela, corola papilionácea, amarelas (f. 1)
Planta arbustiva, caule ramificado, cinéreo (f. 2)
Folha composta, cinza (f. 3)
Folíolo elíptico, seríceo, cinéreo (f. 4)
Estandarte orbicular, alas obovadas (f. 5)
Brácteas curtas, flor pedicelada, cálice bilabiado (f. 6)
Tubo estaminal monadelfo, anteras dimórficas (f. 7)
Botões seríceo, ovado (f. 8)
Ovário súpero, pedicelado, estilete longo, barbado (f. 9)
Cálice bilabiado, estandarte reflexo (f. 10)
Caule cilíndrico, serícea, cinza, estípulas triangula (f. 11 )
Filotaxia alterna, espiralada, folha composta, trifoliolada, folíolos elípticos (f. 12)

Leguminosae - Papilionoideae - Crotalarieae (Benth.) Hutch 1964 - Crotalaria L.  ca. 690 espécies.  (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 19 são endêmicas (Flores 2015).

Crotalaria holosericea Nees & C. Mart., Acta Physico-medica Academiae Caesareae Leopoldino-Carolinae Naturae Curiosorum Exhibentia Ephemerides sive Observationes Historias et Experimenta 12: 26. 1824. Tipo: Circa Barra da Vereda - in campis provinciae Piauiensis: Martius s.n.  (Holótipo: M, isótipo BR, P)

Crotalaria se carateriza por apresentarem plantas não glandulosa. Ovário não comprimido. estilete gemiculado, barbado ou pubescente na face interna. Legume inflado ou turgido  (Barroso 1991).


Planta subarbustiva, ca. 1,5 m altura; ramos muito ramificados, cilíndricos, densamente seríceo, cinéreo. Estípulas 2, triangulares. Filotaxia alterna, espiralada. Folha composta, 3-foliolada, folíolos elípticos, ápice agudo, margem inteira, base cuneada, face adaxial e abaxial holoserícea, membranácea, pecíolo longo, raque séssil. Inflorescência terminal, opositifolia, racemo. Brácteas curtas, triangulares. Flores pediceladas, pequenas, andrógina; cálice campanulado, holoseríceo, lacínios 5, triangulares, corola papilionácea, pétalas 5, unguiculadas, amarelo claro, estandarte orbicular, alas obovadas, quilha falciforme, androceu monadelfo, anteras dimórficas, gineceu unicarpelar, ovário súpero, pedicelado, oblongo, seríceo, estilete longo, barbado. Fruto legume inflado, oblongo, seríceo.
Comentário
Ocorre na Paraíba em diversos municípios do Cariri e Sertão onde ocorrem grandes lajedos, ocorrendo em Cabaceiras, Congo, São José dos cordeiros


Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz,  Pai Mateus, Cabaceiras, Paraíba, Brasil.

Determinador: Andréia Silva Flores


Referências

-Flores, A.S. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 14 Set. 2015
-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens


Exsicatas

Monday, 22 April 2013

Fabaceae - Crotalaria velutina Benth.

  Folha simples, coberta por indumento velutino, pedúnculo com o comprimento da folha (f. 1)
Filotaxia alterna, fruto legume inflado, cálice persistente, bilabiado (f. 2)
Flor pequena, amarela, cálice velutino (f. 3)

Imagem Link to Image http://legumminosae.blogspot.com.br/2013/04/crotalaria-velutina-benth.html

Leguminosae - Papilionoideae - Crotalarieae (Benth.) Hutch 1964 - Crotalaria L.  ca. 690 espécies.  (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 19 são endêmicas (Flores 2015).

Subarbusto, eretos. Ramos cilíndrico, undumento adpresso, cinéreo. Folhas sésseis,  ovadas. Racemos com poucas flores. Cálice persistente, indumento viloso. Frutos inflados.

Crotalaria se carateriza por apresentarem plantas não glandulosa. Ovário não comprimido. estilete gemiculado, barbado ou pubescente na face interna. Legume inflado ou turgido  (Barroso 1991)

Especialista: Andreia Silva Flores

Fotos Henrique Moreira

Nome popular: Guiso de cascável

Referências

-Flores, A.S. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 14 Set. 2015
-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens

Exsicatas



Friday, 19 April 2013

Fabaceae - Crotalaria pilosa Mill


  Flor pedicelada, cálice bilabiado, corola papilionácea, estandarte com estrias na base (f. 1)
 Caule alado, folhas simples, alterna (f. 2)
 Inflorescência racemo, botões ovados (f. 3)
 Caule alado, inflorescência terminal (f. 4)
 Caule cilíndrico, alado, indumento seríceo, cálice campanulado (f. 5)
 Racemo terminal (f. 6)
Alas bem desenvolvidas (f. 7)
Fruto maduro seco (f. 8)
 
Fruto inflado, pedicelado (f. 9)

Leguminosae, Papilionoideae, Crotalarieae, Crotalaria L.,  690 espécies  (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 19 são endemicas (Flores 2015).


Subarbusto, ereto. Ramos alados. Folhas elípticas. Racemos com poucas flores. Cálice persistente, corola amarela.

Crotalaria se carateriza por apresentarem plantas não glandulosa. Ovário não comprimido. estilete gemiculado, barbado ou pubescente na face interna. Legume inflado ou turgido  (Barroso 1991)

Especialista: Andreia Flores

Nome popular: Guiso de cascável

Fotos: Henrique Moreira, Brasilia, Distrito Federal, Brasil


Referências



-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
 -Flores, A.S. 2015. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens

 Exsicatas


Wednesday, 17 April 2013

Fabaceae - Crotalaria harleyi Windler & S.G. Skinner

Folhas e ramos cinéreos, folhas trifolioladas, filotaxia alterna, inflorescência racemo (f. 1)
Folhas e ramos tomentosos, flores pediceladas (f. 2)
Flor com corola papilionácea, pétalas unguiculadas, amarelas, cálice bilabiado (f. 3)
Folíolos obovados, ápice acuminado, flores pequenas (f. 4)
Inflorescência com frutos (f. 5)
Cálice e estilete presente no fruto (f. 6)
Frutos legumes inflados (f. 7)
Folíolos elípticos (f. 8)
Leguminosae, Papilionoideae, Crotalarieae (Benth.) Hutch 1964, CrotalariL.  ca. 690 espécies.  (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 12 são endêmicas (Flores 2015).

Arbusto ou subarbusto, eretos. Ramos densamente viloso ou lanoso. Folíolos elípticos. Racemos opositifólio. Cálice persistente, corola amarela. Legumes cilíndricos obovados.

Crotalaria se carateriza por apresentarem plantas não glandulosa. Ovário não comprimido. estilete gemiculado, barbado ou pubescente na face interna. Legume inflado ou turgido  (Barroso 1991)

Especialista: Andreia Silva Flores

Nome popular: Guiso de cascável

Fotos: Henrique Moreira, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referências

-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.

- Flores, A.S. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 14 Set. 2015

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens

Exsicatas



Monday, 15 April 2013

Fabaceae - Crotalaria maypurensis Kunth

Imagem Link to Image http://legumminosae.blogspot.com.br/2013/04/crotalaria-maypurensis-kunth.html
Caule estriado, filotaxia alterna, folhas trifolioladas, corola papilionácea, estandarte orbicular (f. 1)
Inflorescência racemo, flores subsésseis, fruto legume, inflado (f. 2)
Planta subarbustiva (f. 2)
Fruto legume, inflado (f. 3)
Flor estipitada, corola papilionácea, amarela (f. 4)
Alas obovadas (f. 5)
Estilete curvado (f. 6)

Leguminosae - Papilionoideae - Crotalarieae (Benth.) Hutch 1964 - Crotalaria L.  ca. 690 espécies.  (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 19 são endêmicas (Flores 2015).


Fotos: Henrique Moreira, Brasilia, Distrito Federal, Brasil.

Determinador: Andréia Silva Flores


Referências

-Flores, A.S. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 14 Set. 2015
-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens

Exsicatas

Thursday, 8 November 2012

Aspectos fitogeográficos das espécies de Crotalaria L. (Leguminosae, Faboideae) na Região Sul do Brasil

 Baixar aqui http://www.scielo.br/pdf/abb/v19n2/26218.pdf


Andréia Silva Flores e Silvia Teresinha Sfoggia Miotto


 Andreia Flores e Rodrigo Schutz

Fabaceae - Crotalaria vitellina Ker Gawl

Inflorescência racemo, botão ovado, flores pediceladas, cálice campanulado, bilabiado, pétalas laranja (f. 1)
Estandarte orbicular, laranja, com estrias na base, alas obovadas (f. 2)
Pétalas laranjas (f. 3)

Leguminosae - Papilionoideae - Crotalarieae (Benth.) Hutch 1964 - Crotalaria L.  ca. 690 spp.  (Lewis et al. 2005)


No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 19 são endêmicas (Flores 2015).

Crotalaria se carateriza por apresentarem plantas não glandulosa. Ovário não comprimido. estilete gemiculado, barbado ou pubescente na face interna. Legume inflado ou turgido  (Barroso 1991)

Pecíolo 2-5,5 cm compr., estípulas 2-3 mm compr., folíolos 1,2-4,5 cm larg., brácteas e bractéolas 1-2 mm compr., flores ca. 1,2 cm compr., legume 0,5-0,8 cm larg ...................................................................... C. vitellina (Edson Silva 2010)


Nome popular: Guiso de cascável


Determinador: Andréia Silva Flores

Fotos: Ana Paula de Souza Caetano, Ubatuba, São Paulo, Brasil.

Referências

-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
-Flores, A.S. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 27 Abr. 2015
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens

Exsicatas

Wednesday, 11 July 2012

Fabaceae - Crotalaria pallida Aiton

 Flor com corola unguiculada, pétalas amarelas (f. 1)
 Estandarte reflexo (f. 2)
 Inflorescência laxa, quilhas adnatas, com nervuras vináceas (f. 3)
 Alas livres, amarelas (f. 4)
 Cálice campanulado, lacínios estreitamente-triangulares (f. 5)
  Cálice campanulado, lacínios estreitamente-triangulares, pedicelo curto (f. 5)
 A flor após fecundada perde as pétalas (f. 6)
 Cálice bilabiado (f. 7) 
  Quilha unida, a base do tubo apresenta um orifício por donde se atinge o nectário floral (f. 8)
 Androceu monadelfo, anteras dimórficas, oblongas e ovadas (f. 9)
 Ovário estipitado, oblongo, seríceo, estilete longo (f. 10)
Filete piloso, estigma puntiforme (f. 11)
 Fruto inflado, sementes com testa lisa (f. 12)
  Sementes reniformes (f. 13)
 Hábito subarbustivo (f. 14) 
 Folhas compostas, alternas, longo pecioladas, estípula diminuta triangular, caule estriado (f. 15)
 Fruto oblongo, inflado, filete longo, curvado, persistente (f. 15)
 Folha composta, trifoliolada, raque ausente, face adaxial glabra (f. 16)
Face abaxial, incana, folíolos obovados (f. 17)


Leguminosae, Papilionoideae, Crotalarieae, Crotalaria L. Seção Hedriocarpae Wight & Arn. com ca. 690 espécies  (Lewis et al. 2005).


Crotalaria carateriza-se por apresentarem plantas não glandulosa; ovário não comprimido; estilete gemiculado, barbado ou pubescente na face interna e legume inflado ou turgido  (Barroso 1991).

Seção Hedriocarpae caracteriza-se pelas folhas 3-folioladas, legume oblongo séssil ou base atenuada, com um pequeno pedicelo, sementes numerosas (Wight e Arnott 1834).

No Brasil ocorrem 42 espécies das quais 19 são endêmicas (Flores 2015).


Crotalaria pallida Aiton, Hortus Kewensis; or, a catalogue . . . 3: 20–21. 1789.

Planta subarbustiva com cerca de 0,6 m de altura; ramos curvados, estriados, incanos, inerme. Estípula tênue, triangular, persistente. Folha composta, trifoliolada, pecíolo longo, raque ausente, pulvínulos pequenos; folíolos oblongos, ápice obtuso-retuso, margem inteira, base cuneada, face adaxial glabra, face abaxial incana, membranáceos, nervuras expressa na face adaxial. Inflorescência terminal, racemo laxo. Bráctea inconspícua. Botão obovado-falcado. Flor pequena, pedicelada, monoica; cálice campanulado, lacínios 5, estreitamente-triangulares; corola 5, pétalas unguiculadas, amarelas, exceto a quilha; estandarte orbicular, reflexo com nervuras formando estrias evidentes; alas obovado-falcato, livres; quilhas aderidas, vinácea; androceu monadelfo, tubo branco com orifício circular na base, filetes curtos, anteras dimórficas, oblongas e ovadas; gineceu 1, nectário circular na base do ovário, ovário estipitado, oblongo, pluriovulado seríceo; filete falcato, barbado, estigma puntiforme.  Frutos legume, inflado, incano, valvas membranáceas. Sementes numerosas, reniformes, pequenas, monocromadas; hilo central.

Comentário

Espécie é facilmente reconhecida, pois suas flores não apresentam alas não aderidas a quilhas.


De acordo com Flores (2004) é uma espécie do velho mundo. No Brasil ocorre nos campos arenosos ou argilosos, em restingas, capoeiras em área de cultivo.

Foi coletada no Campus I próximo a uma construção sobre um monte de areia. Foi fotografada no Seixas em João Pessoa.

Determinadora: Andréia Silva Flores

Nome popular: Guiso de cascável

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Campus I, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba, Brasil.

Referências

-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
-Flores, A.S. Crotalaria in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 27 Abr. 2015
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World.Kew, Royal Botanic Gardens
-Wight, R. e Arnott, G.A.W. 1834. Prodromus Florae Peninsulae Indiae Orientalis 1: 194.


Exsicatas