Sunday, 31 January 2016

MOLECULAR PHYLOGENY OF STRYPHNODENDRON (MIMOSOIDEAE, LEGUMINOSAE) AND GENERIC DELIMITATIONS IN THE PIPTADENIA GROUP



baixarhttps://www.dropbox.com/home/leguminosae?preview=Simon_etal-2016-molecular+Phylogeny+of+Stryphnodendron+Mimosoideae%2C+Leguminosae)+and+Generic+Delimitations+in+the+Piptadenia+Group-1.pdf


Marcelo F. Simon,1,* José Floriano B. Pastore,*,† Adriana F. Souza,* Leonardo M. Borges,‡ Viviane R. Scalon,§Pétala G. Ribeiro,! Juliana Santos-Silva,# Vinícius C. Souza,** and Luciano P. Queiroz!


*Empresa Brasileira de Pesquisa Agopecuária (Embrapa) Recursos Genéticos e Biotecnologia, Parque Estação Biológica, Caixa Postal 02372, Brasília,
Distrito Federal, 70770-917, Brazil; †Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Universitário de Curitibanos, Caixa Postal 101, rodovia
Ulysses Gaboardi km 3, Curitibanos, Santa Catarina, 89520-000, Brazil; ‡Departamento de Botânica, Instituto de Biociências,Universidade de
São Paulo, Rua do Matão 277, Cidade Universitária, São Paulo, São Paulo, 05508-090, Brazil; andWilliam and Lynda Steer Herbarium, New York
Botanical Garden, 2900 Southern Boulevard, Bronx, New York 10458-5126, USA; §Departamento de Biodiversidade, Evolução e Meio
Ambiente, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, Minas Gerais, 35400-000,
Brazil; !Universidade Estadual de Feira de Santana, km 03, BR-116, Campus, Feira de Santana, Bahia, 44031-460, Brazil;
#Departamento de Ciências Humanas–DCH/Campus VI, Universidade do Estado da Bahia, Avenida Contorno s.n.,
Bairro São José, Caetité, Bahia, 46400-000, Brazil; and **Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz,”
Universidade de São Paulo, Avenida Pádua Dias 11, Piracicaba, São Paulo, 13418-900, Brazil

Wednesday, 20 January 2016

Fabaceae - Senegalia polyphylla (DC.) Britton

Glomérulos congestos (f. 1)
Cálice e corola unidos, número de estames maior que 10 por flor (f. 2)
Botões oblongos (f. 3)
Visitante flora explorando o néctar (f. 3)
     Visitante flora explorando o néctar (f. 3) 
Ramo costado, aculeado, nectário bem evidente (f. 4)
Folha composta bipinada (f. 5)
Estípula lanceolada (f. 6)
Foliólulos oblongos, mucronado, base assimétrica (f. 7)
Hábito arbóreo, tronco bem ramificado (f. 8)

Leguminosae, Mimosoideae, Acacieae, Senegalia Raf.

No Brasil ocorrem 60 espécies das quais 35 são endêmicas (Morim e Barros).

Árvores ou lianas, ramos cilíndricos ou costados, armados. Estípula caduca ou persistente, basifixa. Folhas alternas, bipinadas, multijugas com nectário no pecíolo, raque ou ambos; pecíolo menor que a raque. Inflorescência axilar, glomérulo ou espiga. Flores sésseis, actinomorfas, monoclinas, hipóginas, cálice gamossépalo, lacínios 5; corola tubulosa, pétalas 5; androceu dialistêmone, polistêmone, vistosos. Fruto legume, linear, rufo. Sementes com testa lisa.

Senegalia polyphylla (DC.) Britton, Annals of the New York Academy of Sciences 35(3): 142. 1936.

Basiônimo: Acacia polyphylla DC., Catalogus plantarum horti botanici monspeliensis 74. 1813.

 Planta arbórea, ca. 4 m alt.; tronco cilíndrico, escuro, rugoso, armado; copa fechada, pouco difusa, ramos costados, glabrescente, armados. Filotaxia alterna, espiralada. Estípula 2, lanceolada. Folha composta, bipinada, 7-9 pares de folíolos; foliólulos numerosos, oblongos, ápice mucronado, margem inteira, base assimétrica, membranáceo, glabro; pecíolo longo, com nectário circular, plana. Inflorescência terminal, panícula. Flores andróginas, estames vistosos, numerosos; cálice gamossépalo, creme, lacínio 5, corola gamopétala, creme, lobos 5; androceu n° >10 por flor, estames livres, filetes esbranquiçados, anteras minuciosas, gineceu unicarpelar, unilocular, ovário súpero, pluriovulado. Fruto legume típico, linear, plano, ondulado, rufo. Sementes não observadas.

Comentário
Senegalia é um dos poucos gêneros da tribo Acacieae que se caracteriza por apresentar flores polistêmones e estames livres entre si.
Esta espécie é encontrada na principalmente em áreas de Caatinga de arenito.
Morfologicamente se caracteriza por apresentar tronco com casca escura, armada; ramos estriados, armados. Suas flores são extremamente perfumadas.
Na Paraíba ocorre em diversos Municípios, principalmente nos lugares  com maiores altitudes e com maior umidade como Areia, Lagoa Seca.

Nome popular: espinheiro

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Lagoa Nova, Martins, Rio Grande do Norte, Brasil.

Referências

-Morim, M.P.; Barros, M.J.F. Senegalia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 26 Mai. 2015

Exsicatas