Monday, 16 September 2019

Fabaceae - Dioclea megacarpa Rolfe

Flor zigomorfa com alas patentes (fig. 1)
Inflorescência pseudorracemo (fig. 2)
Calo amarelo na base do estandarte (fig. 3)
Bractéolas orbiculares (fig. 4)
Cálice tubuloso com dentes longos(fig. 5)
Vista lateral da corola papilionácea (fig. 6)
Alas patentes (fig. 7)
Quilhas fundidas (fig. 8)
Pétalas da quilha (fig. 9)
Pétalas unguiculadas (fig. 10)
Androceu pseudomonadelfo (fig. 11)
Gineceu  com estilete seríceo (fig. 12)
Bractéas patentes (fig. 13)
Fruto tipo legume (fig. 14)
Fruto com valvas vilosas (fig. 15)
Sutura dorsal hiperdesenvolvida (fig.16)
Legume (fig. 17)
Semente imatura com hilo linear (fig. 18)
Sementes esféricas (fig. 19)

Leguminosae-Papilionoideae, Phaseoleae, Dioclea Kunth. ca 60 spp. (Lewis et al 2005)

No Brasil ocorrem 32 espécies das quais 15 são endêmicas (Queiroz 2015).

Dioclea Kunth.

Liana volúvel, ramo cilíndrico, tricoma presente, inerme. Estípulas basifixas ou medifixa. Filotaxia alterna-espiralada. Folha trifoliolada, folíolos obovados, elípticos, ovados, ápice agudo, margem inteira, base assimétrica, face adaxial tricoma presente ou ausente, face adaxial com tricoma, raque menor que o pecíolo. Inflorescência axilar, pseudorracemo, brácteas inconspícuas. Flor pedicelada ou séssil, zigomorfa, monoclina, hipógina; cálice tubuloso, lobos 5; corola papilionácea, pétalas dialipétalas, estandarte reflexo ou não, alas livres, quilha adnata, as vezes cocleada. androceu monadelfo, anteras dimórficas; gineceu unicarpelar, unilocular, ovário séssil, pluriovulados.  Legume típico, linear, plano, margem reta ou ondulada, valvas lenhosas, rufas. Sementes numerosas, testa lisa, hilo linear.
Comentários
É uma espécie que é encontrada em ambientes de mata presente em todos os fragmentos de mata na em brejos de Altitudes e na região litorânea do Ceará.
Facilmente reconhecida pelos ramos rufo-híspidos e fruto legume turgido arqueado com indumento rufo. Além disso as sementes são esféricas.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Sitio Lagoa Nova, Martins, Rio Grande do Norte, Brasil
Etimologia: nome dado por Kunth em homenagem a Diocles de Caristo, médico Grego.
Referências
-Barroso, G.M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. UFV. Viçosa. 1991. 377p. v2.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens
-Queiroz, L.P. Dioclea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 26 Mar. 2015
Exsicata
Herbário Reflora