Showing posts with label Inga. Show all posts
Showing posts with label Inga. Show all posts

Tuesday, 26 November 2013

Fabaceae - Inga capitata Desv.

Inflorescência tipo glomérulo, estames com filetes longos (f. 1)
Fruto baga, plano, oblongo, imaturo (f. 3)
Botões em estágio inicial (f. 3)
Ramo cilíndrico, inflorescências axilares e flores polinizadas (f. 4) 
Folhas jovens em desenvolvimento (f. 5)
Leguminosae, Mimosoideae, Ingeae, Inga Mill. 300 spp. (Lewis et al. 2005).

No Brasil são encontradas 131 espécies das quais 51 são endêmicas (Garcia e Fernandes 2015).

Inga capitata Desv., Journal de Botanique, Appliquée à l'Agriculture, à la Pharmacie, à la Médecine et aux Arts 3: 71. 1814. Tipo: B. Luschnath - 143. (Isótipo: MO! imagem)


Árvore com 8 metros de altura, tronco claro, cilíndrico; ramos cinzentos, lenticelados, inermes, pouco difuso. Folhas compostas, paripinadas, pecíolo muito curto, raque não alada, com o dobro do comprimento do pecíolo, glândulas sésseis dois pares de juga; folíolos 4, elíptico-oblongos, ápice levemente cuspidado, margem inteira, base cuneada, ambas faces adaxial e abaxial glabras, coriáceo, viridescente (verde brilhoso. Inflorescência axilares, glomérulos, pedúnculo longo, verde. Flores sésseis, monoicas, vistosas, brancas, cálice 5, sinsépalo, curto, glabro; corola 5, glabra, pequena, esverdeada. Frutos bagas achatadas, linear, glabro, esverdeado.

Comentário

Esta espécie é facilmente reconhecida, pertence ao grupo das espécies com 2 pares de juga, no entanto é facilmente reconhecida pela ausência de ala na raque e pelo comprimento da raque que chega a ter 4 vezes o comprimento do pecíolo que é muito curto.

Esta espécie era bem distribuída na floresta que ocupava João Pessoa, atualmente é encontrado nos diversos fragmentos, no entanto com um número bastante reduzido de indivíduos.

Inga capitata Desv. é extremamente importante para a Mata Atlântica por ser forte de alimento para pequenos roedores e pássaros, pois seus frutos apresentam sementes com arilo dulcíssimo rico em carboidrato importante na dieta daqueles animais.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz - Mata do Campus I da UFPB.


Referências

-Garcia, F.C.P.; Fernandes, J.M. Inga in Lista de espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2015.

Tuesday, 29 October 2013

Fabaceae - Inga thibaudiana DC.

Inflorescência espiga (f. 1)
Formiga forrageando num nectário (f. 2)
Botões clavados (f. 3)
Inflorescência axilar (f. 4)
Flores maduras e secas (f. 5)
Nectários ativos em folhas jovens (f. 6)
 Estames com filetes longos, brancos (f. 7)
 Flor com tubo longo (f. 8)
 Corola com 5 pétalas (f. 9) 
 Fruto baga longa (f. 10)
Baga plana (f. 11)
 Fruto baga (f. 12)
Sementes oblongas, coberta por arilo branco (f. 13)

Leguminosae, Mimosoideae, Ingeae, Inga Mill., Seção Pseudinga, Serie Gymonopodae Bentham (1876) 300 espécies. (Lewis et al. 2005).

No Brasil são encontradas 131 espécies das quais 51 são endêmicas (Garcia e Fernandes 2015).

Inga thibaudiana DC., Prodromus Systematis Naturalis Regni Vegetabilis 2: 434–435. 1825.

Árvore com cerca de 20 m de altura, tronco não ramificado, copa fechada; ramos longos, cilíndricos, lenticelados, inermes, rufo-tomentuloso. Estípulas caducas. Folhas compostas, paripinada, 4-5 pares de juga; raques não alada, longa, glândulas sésseis, concavas; folíolos oblongo-elípticos, ápice cuspidado, margem inteira, base assimétrica, face adaxial glabra, abaxial tomentosa, com nervação expressa, discolores, coriáceo. Inflorescência axilar, espiga longo-pedunculada. Botão clavado. Flores sésseis, tubulosas; cálice tubuloso, curto, esverdeado, lacínios 5, inconspícuos; corola tubulosa, 5, lobos triangulares, reflexo, amarelo; androceu 10+n, estames unidos na base por um tubo branco, filetes parte livre longos; gineceu 1, ovário séssil, pluriovulado. Fruto baga, linear, plana, tomentuloso. Sementes numerosas, oblongas, hilo central, envolvidas por um arilo branco, doce.

Comentário
Espécie fácil de ser reconhecida por apresentar folhas com raque não alada, folíolos tomentuloso, discolor, frutos longos, planos, tomentuloso.
Na Paraíba ocorre em todos os remanescentes de Mata Atlântica, muito comum no Campus I da UFPB em João Pessoa.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Campus I, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba, Brasil


Referências

-Bentham, G. 1876. Inga thibaurdiana. Flora Brasiliensis 15(3): 480.
-De Candolle. 1825. Prodromus Systematis Naturalis Regni Vegetabilis 2: 434–435. 
-Garcia, F.C.P.; Fernandes, J.M. Inga in Lista de espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2015.

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005. Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.

http://www.tropicos.org/Name/13009018

http://sonneratphoto.mnhn.fr/2011/05/10/8/P02940965.jpg

http://sweetgum.nybg.org/vh/specimen_list.php?QueryName=BasicQuery&QueryPage=http%3A%2F%2Fsciweb.nybg.org%2Fscience2%2Fvii2.asp&Restriction=NybRecordType+%3D+%27Specimen%27&StartAt=1&any=SummaryData|AdmWebMetadata&QueryOption=any&Submit=Search&QueryTerms=Inga+thibaudiana

Monday, 19 August 2013

Fabaceae - Inga vulpina Mart. ex Benth.


Inflorescência espiga, congesta, botões rufu-tomentoso, filetes longos, rosa (f. 1)
 Folha paripinada, inflorescência axilar, pedúnculo maior que a raque (f. 2)
Filotaxia alterna, espiralada, folha paripinada, folíolos elípticos, sendo o último maior que os demais.

Leguminosae, Mimosoideae, Ingeae, Inga Mill. Seção Inga, serie: Vulpinae Benth. 300 espécies. (Lewis et al. 2005).

No Brasil são encontradas 131 espécies das quais 51 são endêmicas (Garcia e Fernandes 2015).

Inga vulpina Mart. ex Benth., Transactions of the Linnean Society of London 30(3): 625. 1875.

Planta arbórea, ca. 4m de altura; copa fechada; ramo cilíndrico, rufo-vilosa, inerme. Estípula 2, caduca. Filotaxia alterna, espiralada. Folha paripinada; 6-8-foliolada, folíolos apicais maiores que os medianos e basais, folíolo elíptico-oblongo, ápice cuspidado-acuminado, margem inteira, base obtusa; face adaxial pilosa, face abaxial rufo-vilosa, nervação expressa, coriáceo; pecíolo e raque alado. Inflorescência axilar, espiga congesta; pedúnculo maior que o comprimento da raque, uma glândula estipitada a cada par de folíolo. Flor séssil, monoica, prefloração do cálice e corola valvar; cálice tubuloso, 5 laciniado, subulado, rufo-viloso; corola tubulosa, 5 lobado, rosa; androceu monadelfo, polistêmone, filete longo, rosa, antera rimosa; gineceu unicarpelar, unilocular, ovário súpero, pluriovulado, filete longo. Fruto baga, oblongo, plano, epicarpo rufo-viloso. Semente com um arilo branco.
Comentário
Inga vulpina tem como caracteres diagnósticos ramos rufo-vilosos, folha com pecíolo e raque alado, nectário estipitado, inflorescência racemo, flor com filetes rosa.

Fotos: Ricardo Castro, Juiz de Fora, Minas Gerais.

Referências
-Bentham, G. 1876. Inga blanchetiana. Flora Brasiliensis 15(3): 490.
-Garcia, F.C.P.; Fernandes, J.M. Inga in Lista de espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2015.
-Silva, M.F. de, Souza, L.A. G. de amp; Carreira, L.M. de M. 2004.  Nomes populares das Leguminosas do Brasil. Manaus. Edua. 
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005. Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.
Diagnose
http://www.biodiversitylibrary.org/page/27558493#page/700/mode/1up

Monday, 3 September 2012

Fabaceae - Inga cylindrica (Vell.) Mart.












Leguminosae, Mimosoideae, Ingeae, Inga Mill. 300 espécies (Lewis et al. 2005).

No Brasil são encontradas 131 espécies das quais 51 são endêmicas (Garcia e Fernandes 2015).

Árvore com 8 m. Caule pouco ramificado, fendido. Folhas compostas, paripinadas. Inflorescência em espiga. Flores brancas. Frutos bagas longas.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Eixão Norte, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referências

-Garcia, F.C.P.; Fernandes, J.M. Inga in Lista de espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2015.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B.; Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.

Exsicatas

 http://coldb.mnhn.fr/ScientificName/Inga/cylindrica
http://sweetgum.nybg.org/vh/specimen_list.php?QueryName=BasicQuery&QueryPage=http%3A%2F%2Fsciweb.nybg.org%2Fscience2%2Fvii2.asp&Restriction=NybRecordType+%3D+%27Specimen%27&StartAt=1&any=SummaryData|AdmWebMetadata&QueryOption=any&Submit=Search&QueryTerms=Inga+cylindrica

Friday, 24 August 2012

Fabaceae - Inga edulis var. edulis


Folha composta paripinada, inflorescência espigas congestas, estames longos brancos (f. 1)
Hábito arbóreo (f. 2)

Diversas inflorescências (f. 3)
Corola esverdeada (f. 4)
Inflorescências axilares (f. 5)
Nectário elíptico, séssil, concavo (f. 6)
Tronco, caule liso, cinza (f. 8)
Fruto longo costado ou estriado (f. 9)
Detalhe do Fruto (f. 10)
Leguminosae, Mimosoideae, Ingeae, Inga Mill. 300 espécies (Lewis et al. 2005).

No Brasil ocorrem 131 espécies das quais 51 são endêmicas (Garcia e Fernandes 2015).

Árvore de até oito metros, tronco cilíndrico. Tronco cinza. Folhas compostas, paripinada; estrutura secretora concava, o presente entre os folíolos. Inflorescência em espiga. Cálice verde e corola verde claro. tubo estaminal branco. Fruto bagas longas. Sementes com arilo.

Planta usada na ornamentação de fruto comestível.

Nome popular: Ingá

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Cenargem, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referências

-Garcia, F.C.P.; Fernandes, J.M. Inga in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Available in: . Access on: 24 Mar. 2015
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.

Exsicatas

http://www.tropicos.org/Name/13069595
http://sweetgum.nybg.org/vh/specimen_list.php?QueryName=BasicQuery&QueryPage=http%3A%2F%2Fsciweb.nybg.org%2Fscience2%2Fvii2.asp&Restriction=NybRecordType+%3D+%27Specimen%27&StartAt=1&any=SummaryData|AdmWebMetadata&QueryOption=any&Submit=Search&QueryTerms=Inga+edulis+edulis
http://apps.kew.org/herbcat/getHomePageResults.do;jsessionid=ACE3CB783E27A2F32F504E18367D4160?homePageSearchText=inga+edulis&x=0&y=0&homePageSearchOption=scientific_name&nameOfSearchPage=home_page
http://acta.inpa.gov.br/fasciculos/30-2/PDF/v30n2a01.pdf
http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/academica/article/viewArticle/21348

Friday, 30 March 2012

Fabaceae - Inga laurina (Sw.) Willd.

Espiga alongada, laxa (f. 1)
Tronco ramificado (f. 2)
Tronco lenticelado (f. 3)
Folíolos elípticos, viridescentes (f. 4)
Botões globoides (f. 5)
Inflorescência aberta e em botões (f. 6)
Cálice e corola diminutos (f. 8)
Fruto baga, madura (f. 9)
Frutos bastante entumescido (f. 10)
Leguminosae, Mimosoideae, Ingeae, Inga Mill. 300 spp. (Lewis et al. 2005).

No Brasil são encontradas 131 espécies das quais 51 são endêmicas (Garcia e Fernandes 2015).

Inga laurina (Sw.) Willd., Species Plantarum. Editio quarta 4(2): 1018. 1806.


Árvore 8 metros de altura; tronco cinza, cilíndrico, lenticelado, bem ramificado; ramos longos, pouco difusos, cilíndricos, lenticelado, cinzentos, inermes. Folhas compostas, bipinada, dois pares de jugas, raque alada, com nectários sésseis entre os pares de juga; folíolos 4, ovado-elípticos, ápice agudo-cuspidado, margem inteira, base cuneada, face adaxial e abaxial glabros, a primeira viridescente (verde brilhoso). Inflorescência axilar, espiga longa e laxa. Botões globoides. Flores pequenas, sésseis, monoicas; cálice diminuto, sinsépalo, lacínios 5, verde; corola 5, simpétalas, verde claro, androceu poliadelfo, estames numerosos, unidos num tubo pela base, filetes livre longos, brancos, anteras pouco vistosas; gineceu ovário séssil. Fruto baga, oblonga, entumescida, amarelo-claro, macio. Sementes com arilo doce, branco.

Comentários

Geralmente esta espécie é muito confundida com I. marginta Willd., conseguimos separales quando em fruto, pois I. laurina te frutos mais entumescidos e macios. Em estado vegetativo fica muito difícil a separação.

Na Paraíba ocorre nos brejos em Areia.

Planta com excelente potencial paisagístico, muito usada na arborização.

Nome popular:  ingá-feijão, ingá-dedo, ingá-mirim, ingá, ingaí (Silva et al. 2004)

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz,  Campus da Unicamp, Campinas, São Paulo e Embrapa-Sede, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referencias

-Garcia, F.C.P.; Fernandes, J.M. Inga in Lista de espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2015.
-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens
-Silva, M.F. de, Souza, L.A. G. de amp; Carreira, L.M. de M. 2004.  Nomes populares das Leguminosas do Brasil. Manaus. Edua. 

http://www.biodiversitylibrary.org/page/566745#page/387/mode/1up

Exsicatas
http://sonneratphoto.mnhn.fr/2011/05/10/10/P02941756.jpg