Tuesday, 5 May 2015

Fabaceae - Geoffroea spinosa Jacq.

 Flor pedicelada com corola papilionácea (f. 1)
 Cálice tubuloso com alas livres  (f. 2)
Racemo axilar (f. 3)
Frutos imaturos (f. 4)
Drupa oblonga (f. 5)
Ramos com frutos (f. 6)
 
 Fruto maduro (f. 7)
 Drupa com mesocarpo estreito (f. 8)
Fruto drupa (f. 9) 
 Caroço com testa dura (f. 10)
 Semente elíptica (f. 11)
 Folhas compostas com folíolos oblongos alternos ou subalternos (f. 12)
Árvore (f. 13)
 Filotaxia alterna dística, folha composta, folíolo oblongo-obovado (f. 14)
 Folíolos opostos ou subalternos (f. 15)
 Folíolos opostos com galhas (f. 16)
 Folíolo oblongo, ápice retuso com galhas (f. 17)
 Gema apical, com pluma foliar, folíolos tomentulosos (f. 18)
Espinho formado da gema (f. 19)
Tronco estriado, reticulado (f. 20)
Frutos sendo cozidos se extrair a semente usada na alimentação (f. 21)

Leguminosae, Papilionoideae, Dalbergieae, Geoffrea Jacq. 1760, ocorre 2 espécies (Lewis et al. 2005) 

No Brasil ocorre apenas uma espécie (Pennington 2015)

Geoffroea spinosa Jacq., Enumeratio Systematica Plantarum, quas in insulis Caribaeis 28. 1760.

Planta arbórea, cerca de 5 m alt.; tronco estriado, liso; ramo cilíndrico, cinza, partes jovens tomentulosas, cinza, armado, gema modificada em espinho. Estípula lanceolada, caduca. Filotaxia alterna-espiralada. Folha imparipinada, folíolos numerosos, alternos ou subalternos, oblongo-obovado, ápice arredondado-retuso, margem inteira, base arredondado-cuneado, face adaxial e abaxial tomentulosa, raque longa, 7-8 vezes o comprimento do pecíolo. Inflorescência axilar, racemo, congesto. Botão oblongo. Flor pedicelada, zigomorfa, monóclina, diplostemone; cálice campanulado, tomentoso, dentes 5, triangulares; corola papilionácea, pétalas 5, unguiculadas, amarelas, estandarte orbicular, reflexo, ápice retuso; alas livres, obovadas, quilha livre; androceu 10; gineceu 1, ovário séssil, uniovulado, filete longo, estigma puntiforme. Fruto drupa, elíptica-oblonga, madura amarela, epicarpo tomentuloso, mesocarpo doce. Semente com testa dura, oblongo, castanha.

Comentário

Esta espécie pode ser reconhecida pelo hábito arbóreo, armada, folíolos oblongos, ápice arredondado-retuso, fruto do tipo drupa.
A semente é cozida e utilizada na alimentação humana.

Espécie com populações grandes próximo ao distrito do Cajá na Paraíba.

Nome popular: Umari
Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz, Margem do rio Paraíba no município do Congo, Paraíba, Brasil.

Referência

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005. Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.
-Pennington, T. Geoffroea in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 05 Mai. 2015

Exsicatas

2 comments:

  1. Essa espécie possui distribuição geográfica fragmentada? E tem preferência por ambientes xéricos?

    ReplyDelete
  2. Perfeitamente, esta espécie tem distribuição meio disjunta e ocorrem em ambientes xéricos, porém tem que se considerar que nestas áreas estão sempre associadas a ambientes com curso de água ou abrejados.

    ReplyDelete